Vídeos - Macro Filmagem

Vídeos - Macro Filmagem
   Desde que comecei na Macrofotografia percebi que em algumas situações seriam bem interessantes se captadas não somente em fotos, mas também em vídeo. Ao fotografar um louva a deus se alimentando por exemplo é possível captar inúmeros detalhes e exemplificar bem como este predador se comporta nesta situação então o registro em vídeo serve como um complemento para que as pessoas possam ver e entender melhor como de fato se desenrola o ocorrido, até para poder ter uma melhor interpretação da fotografia.

Atualmente utilizo basicamente os seguintes equipamentos na captação dos vídeos:
- Canon 600D (T3i)
- Lente Macro Canon EF 100mm f/2.8 USM
- Lente Macro Canon MP-E 65mm f/2.8

Como adicionais ocasionalmente utilizo também, rebatedores brancos e prateados de 30cm, filtro polarizador, tripé, monopé e trilho de foco (macro rail).
Na maioria das vezes o tripé ou monopé são necessários para garantir a estabilidade da cena, temos que levar em conta que trabalhando com grandes ampliações o efeito de instabilidade é similar ao das teleobjetivas em grandes quantidade de zoom, então qualquer movimento por mais milimétrico que seja irá causar uma grande tremulação na imagem, por esse motivo também o uso de um trilho de foco pode ajudar bastante, muitas vezes o ajuste milimétrico do trilho facilita na focagem evitando o toque desnecessário na objetiva para girar o anel de foco.

Luz natural ou artificial?

Isso vai depender da localidade, horário no qual o vídeo está sendo gravado, qualidade da luz natural, entre vários outros fatores, então vai da necessidade do momento, eu procuro sempre aproveitar o máximo a luz natural por vários motivos, um deles é que a luz natural mantém os aspectos de cores mais fiéis a cena, isso conta bastante já que estamos falando de uma cena captada na natureza e como bem sabemos não existe luz artificial no ambiente natural. Porém em certas circunstâncias a luz artificial será necessária, então busque o máximo possível por uma luz difusa e suave, evitando grandes "spots" localizados, reflexos indesejáveis e sombras forçadas.
Quando a noite cai não tem jeito, o uso de uma luminária de led ou mesmo uma lanterna se fazem necessários.

Bom, em breve farei novas atualizações com mais algumas dicas e algumas fotos ilustrativas do meu equipamento para filmagem.


A natural drama: crab spider captures a glasswing butterfly
Este vídeo foi gravado no dia do meu aniversário (2013), minha namorada e eu conversávamos quando ela avistou uma borboleta "pousada" em um arbusto distante, ao me aproximar e olhar mais atentamente percebi que a borboleta se encontrava em uma posição bem incomum, quando me aproximei ainda mais avistei uma pequena aranha caranguejo que estava na verdade predando a borboleta de asas de vidro.
Me surpreende que uma aranha tão pequena seja capaz de capturar uma presa muito maior que ela, além do tamanho, o vento forte empurrava as asas da borboleta e fortemente a aranha se segurava a folha para não perder sua presa.
Canon 600D com lente 100mm macro, iluminação a luz natural + rebatedor branco.
Veja a foto tirada desta cena em alta resolução:

Abaixo um breve comparativo demonstrando a importância do uso do rebatedor em algumas situações:
 

Louva a deus devorando uma lagartixa
Encontrei esta cena inusitada enquanto fazia uma expedição noturna em uma área de Mata Atlântica, procurava por alguns insetos para fotografar quando me deparei com este Louva a deus devorando o pequeno lagarto, por alguns minutos resolvi fazer alguns vídeos e entre uma tomada e outra, clicava algumas fotos. Após cerca de 10 minutos o louva a deus dispersou a carcaça da lagartixa e saltou em direção a vegetação.
É a lei da natureza, a sobrevivência do mais forte!
Canon 600D com lente 100mm macro, iluminação feita com uma luminária de led 7000k, difusor de papel.
  
                                         Veja também a sequência de fotos em alta resolução:
                                        http://macrobrasil.blogspot.com.br/2012/09/louva-deus.html

  Percevejo assassino de milípedes 
Este é um percevejo assassino da família Reduviidae caçando um piolho de cobra, essa espécie de percevejo especificamente é especialista na predação de milípedes, me chamou a atenção a forma agressiva com que este inseto captura sua "vítima", mesmo com uma presa de porte bem mais avantajado ele conseguiu dominar a situação e garantir o alimento.
Canon 600D com lente 100mm macro, iluminação a luz natural .
Veja também a foto em alta resolução desta cena:
http://farm4.staticflickr.com/3803/11555324154_9822ab6821_o.jpg

Lagarta de olhos falsos - (Xylophanes tersa)
Essa lagarta (Xylophanes tersa) dispõe de um artifício muito interessante para se livrar dos predadores, na parte frontal de seu dorso existem duas formações que lembram muito os olhos de uma cobra, isso faz com que seus predadors, como os pássaros por exemplo, se assustem acreditando que ao invés de uma simples lagarta possa ser uma cobra que irá predá-los. Mas como os pássaros confundem uma pequena lagarta com uma cobra de porte bem maior?
os pesquisadores acreditam que quando uma ave vai investir um ataque e percebe os olhos falsos ela não tem tempo para distinguir bem se é ou não um predador, então a ave desiste do ataque, prefere não arriscar ser predada.
Canon 600D com lente 100mm macro, iluminação a luz natural .
Veja também as fotos tiradas após a filmagem:
http://farm9.staticflickr.com/8385/8631982724_b8190f0002_o.jpg

Epicadus heterogaster
Esta, na minha opinião, é uma das aranhas mais bonitas do planeta, se não a mais bonita.
 Além da beleza das cores e de seu formato, ela chama a atenção pela "elegância" com que se movimenta e se posiciona. Na foto acima podemos observar ela em uma pose defensiva, além de não se intimidar coma aproximação da câmera ela resolveu me agraciar fazendo esta bela pose.
 Aranha que muda de cor!
Não posso deixar de lembrar que esta aranha tem a incrível capacidade de mudar de cor para se camuflar no ambiente, como são normalmente encontradas em flores ela muda sua tonalidade de acordo com a flor que a hospeda, podendo ser, branca, amarela, roxa ou rosa. Pensava-se anteriormente se tratar de 3 espécies diferentes até que pesquisadores descobriram que na verdade se tratava da mesma espécie e que ela mudava de coloração.
Canon 600D com lente 100mm macro, iluminação a luz natural + 1 rebatedor prateado e 1 branco.

                                                        Veja também as fotos em alta resolução:
                                  https://farm6.staticflickr.com/5563/14029822470_51d9891eba_o.jpg
                                  http://farm6.staticflickr.com/5501/12393764975_bba0e02a6a_o.jpg

Louva a deus vs Louva a deus
Essa é uma daquelas cenas únicas, que quando nos deparamos com ela ficamos deslumbrados em ver como a natureza é fantástica, mas ao mesmo tempo temos que estar preparados para registrar a cena e fazer o melhor clique. Quando avistei os dois louva a deus, eles estavam frente a frente apenas se olhando, balançando seus corpos como se estivesses se estudando, quando de repente o louva a deus que está desfocado em primeiro plano a direita (na foto) partiu em direção ao seu rival, mesmo sendo bem menor (quase a metade do tamanho do seu oponente) o pequeno não se intimidou e abriu suas asas mostrando seu lindo display em forma de alerta como se falasse "ei não chega perto senão o bicho vai pegar" e o incrível é que a tática funcionou, o grandão tentou se aproximar mais algumas vezes mas logo desistiu da investida e foi embora.
Canon 600D com lente 100mm macro, iluminação a luz natural + o auxílio de uma lanterna de led.
Veja também a sequência de fotos em alta resolução:
https://www.flickr.com/photos/maxwel_rocha/9220221668/





Nenhum comentário:

Postar um comentário