sábado, 15 de junho de 2013

Empilhamento de foco em campo (Field Stack)

Empilhamento de Foco em campo





Macrofotografia - Empilhamento de foco (Field Stack)

empilhamento de foco é uma técnica que consiste em tirar uma série de fotos de um assunto focalizando cada exposição em diferentes pontos do mesmo, com a finalidade de ganhar mais profundidade de campo e alcançar uma foto final com o assunto completamente em foco (foco total).
Esta técnica pode ser utilizada de várias maneiras, uma delas com focagem progressiva, aquela que a série de exposições (fotos) começa na área mas "rasa" do assunto e vai avançando de forma que, a cada disparo haja uma progressão da área focada, que será unida posteriormente via software.
Outra forma é o modo de disparo regressivo de forma que a primeira exposição começa do ponto final de focagem e regride até a parte mais superficial do assunto, ou seja o ponto focal mais próximo da objetiva.

Empilhamento de foco em campo (Field Stack)

O princípio básico da técnica do empilhamento de foco utilizado em campo é o mesmo do empilhamento em estúdio porém o que muda aqui é justamente o fato de estar trabalhando em área externa, diferentemente do estúdio o trabalho em campo exige alguns ajustes para obter bons resultados levando se em conta fatores como a iluminação natural, condições climáticas, o vento,  posicionamento do inseto (aracnídeo) e etc.

Equipamento:

Para a utilização desta técnica é importante ter em vista que serão necessários alguns equipamentos específicos para se obter um resultado satisfatório, vou citar os que considero indispensáveis para um bom desempenho em campo:

- Tripé
Dê preferência para os tripés que possuem um ajuste de alturas bem maleável, considerando que boa parte dos insetos estarão em plantas rasteiras é interessante que o tripé consiga alcançar desde essas plantas mais baixas até eventualmente pequenas árvores, outro ponto muito importante é que para o empilhamento em campo tem que ser usado um tripé que seja bastante estável, evite aparelhos muito leves e "bambos".

- Trilho de foco (macro rail)
O trilho de foco é uma ferramenta indispensável, ele será o responsável pelo avanço milimétrico da câmera, mais uma vez se faz necessário o uso de um trilho de qualidade para alcançar bons resultados, evite trilhos que tenham folgas nas peças, o mínimo movimento dessas folgas podem resultar em um empilhamento desnivelado, posteriormente dificultando a pós produção.

- Iluminação
Para empilhamento em campo pode se aproveitar bastante a luz natural, a maioria dos meus trabalhos com empilhamento em campo são feitos somente tendo a luz natural como fonte de iluminação, porém o uso do flash pode ser importante em determinadas situações. Pode também ser mesclada a iluminação natural com a luz do flash, principalmente em situações de pouca luz em que não é possível aumentar muito o tempo de exposição ou a ISO, nesses casos o flash deve ser utilizado para auxiliar na iluminação.
Também é interessante o uso de um rebatedor prateado ou branco para preenchimento, pode ser utilizado em várias posições dependendo da iluminação no momento da foto. Segue um vídeo demonstrativo do uso do rebatedor.
Talvez um difusor se fará necessário, muitas vezes a área onde está o inseto está sob luz incidente direta do Sol, causando reflexos indesejados, nesse caso um difusor será bem vindo.

 -Disparador remoto
Para garantir o mínimo de movimento na objetiva e no tripé é interessante o uso de um disparador remoto, ele evitará com que você toque desnecessariamente na câmera para acionar o botão de disparo.

- Câmera e objetiva
Isso vai depender muito da proposta da foto, pode ser utilizada uma objetiva macro ou até mesmo uma lente invertida.
Posso dizer pela minha experiência, eu utilizo para assuntos maiores com ampliação máxima de 1:1 uma objetiva Canon 100mm e para assuntos de menor tamanho com ampliação a partir de 1:1 até 5:1 a objetiva MP-E 65mm.

- Software para montagem das exposições
Será necessário também um software específico para a "montagem" das exposições. Existem várias opções para isso, selecionei 3 dos meus favoritos.
 Helicon Focus
Zerene Stacker
CombineZP


Os três citados acima são ótimas opções, cada um tem suas vantagens e desvantagens, mas na minha opinião o Helicon Focus é a melhor opção em termos de processamento, além de ser mais rápido na hora da "montagem" ele possui uma ótima ferramenta de ajustes, além de ser bem simples de se utilizar.
A maior vantagem do CombineZP é o fato dele ser gratuito, mas nem por isso ele é ruim, pelo contrário, é bastante completo e eficiente só fica devendo por ser bem mais lento e complicado de se utilizar.
O Zerene Stacker também é um ótimo software, assim como o Helicon, ele possui uma boa ferramenta de ajustes e é quase tão rápido quanto seu concorrente, porém ainda acho o Helicon Focus mais prático.
Os três softwares podem ser baixados nos links acima, aconselho a usarem todos eles e tirarem suas próprias conclusões.

Uma pergunta que muitas pessoas fazem...

OS INSETOS ESTÃO VIVOS?  COMO ELES FICAM PARADOS TANTO TEMPO?

A resposta é SIM os insetos são fotografados vivos!

O comportamento dos insetos e aracnídeos é completamente diferente da maioria dos outros seres vivos, ao contrário de um humano por exemplo que se movimenta o tempo inteiro (exceto quando dorme) os insetos tem períodos durante o dia em que ficam completamente imóveis, seja para repousar, digerir um alimento ou simplesmente se camuflar.
A maioria das pessoas veem os insetos em constante movimento, mas basta procurar com mais atenção encontrará muitos deles parados, essa é a oportunidade para a utilização da técnica de empilhamento.
A hora do dia mais propícia para encontrar esses insetos é na parte da manhã bem cedo, nesse período após a noite, boa parte deles estão em um estado que poderíamos dizer próximo da hibernação, muitos deles precisam da luz e do calor do sol para ficarem completamente ativos, antes deste período eles se mantêm imóveis para poupar "energia".

 Segurador de plantas (PLAMP)
Levando-se em conta que a grande maioria dos insetos são encontrados em plantas e que as plantas se movem com o vento, o uso de algum artifício para segurara-las é indispensável.
 Este é um protótipo apelidado de "Dinopod", inspirado em alguns modelos similares que vi na internet, ele é construído com 2 Gorillapods, uma haste e pequenas garras de metal, aquelas usadas para prender em fios elétricos.


 As duas animações abaixo mostram o avanço da focagem na sequência de fotos, reparem que de forma progressiva o foco vai desde a parte mais "rasa" até o último ponto de focagem, a parte mais "profunda" da imagem. Reparem também que em ambos os casos o gafanhoto e a aranha não estão completamente imóveis, isso mostra que mesmo com alguns movimentos é possível "empilhar" as imagens na pós produção, talvez alguns dos frames serão perdidos mas não comprometerá muito o resultado final.






Veja estas duas imagens prontas na galeria de fotos abaixo.













Seguem abaixo alguns exemplos de como a técnica de empilhamento de foco pode ser utilizada em campo, leiam atentamente as descrições das imagens pois cada uma delas tem mais detalhes e dicas importantes sobre a técnica, assim como o nº de exposições que foram necessárias para cada registro.

Besouro "rola-bosta" (Scarabaeidae)
(Stacked from 28 natural light exposures in CombineZP.)
Empilhamento de foco combinando 28 exposições, iluminação a luz natural, ampliação de 1,5x
Depois de alguns anos tentando fotografar este besouro mas sem sucesso, pois sempre que o encontrei em minhas buscas ele evadiu-se rapidamente ou se encontrava em um local nada propício, e a foto deixava a desejar, eis que encontrei um espécime em condições favoráveis e finalmente consegui fotografá-lo, aproveitei a colaboração do inseto para aplicar a técnica de empilhamento de foco, após 28 exposições ele saiu voando, e como voa rápido! Mesmo com essa aerodinâmica de tanque de guerra.

Epicadus heterogaster Aranha Caranguejo (Thomisidae) 
(Stacked from 18 natural light exposures in CombineZP.)
Empilhamento de foco combinando 18 exposições, iluminação a luz natural.
Encontrei esta belíssima aranha caranguejo bem por acaso, enquanto passava próximo a planta em que ela se encontrava, achei meio estranha a florzinha amarela, quando me dei conta a "florzinha" na verdade era a aranha.
Ela colaborou bastante e permaneceu imóvel por bastante tempo, aproveitei a situação favorável para utilizar o empilhamento de foco, estava ventando um pouco, o que causou a perda de alguns frames.
(Stacked from 13 natural light exposures in CombineZP.)
Empilhamento de foco combinando 13 exposições, iluminação a luz natural.
Por outro ângulo:

 Abelha gigante (Mamangava)
(Stacked from 14 natural light exposures in CombineZP.)
Empilhamento de foco combinando 14 exposições, iluminação a luz natural
Encontrei esta gigantesca mamangava repousando em um galho em meio a vegetação, sem dúvidas este é o mais imponente inseto da ordem hymenoptera que já fotografei, além do tamanho (45mm), possuía o corpo extremamente robusto.

 Euglossa Imperialis Flammea (Empilhamento de foco)
(Stacked from 29 natural light exposures in Helicon Focus.)
Empilhamento de foco combinando 29 exposições, iluminação a luz natural, ampliação de 1,5x.
(As exposições foram posteriormente combinadas com o software Helicon Focus).
Canon 600D com lente MP-E65mm.
Esta linda abelha de cor verde metálica estava repousando em uma flor Dente-de-Leão e aproveitando a situação favorável utilizei a técnica de empilhamento de foco, mesmo com a abelha quase imóvel o vento atrapalhou bastante e acabei perdendo alguns frames na pilha de fotos. Originalmente a foto é de orientação vertical, a abelha estava de cabeça para baixo mas a composição ficou mais agradável na horizontal, então a mantive assim.

Percevejo (Hemíptera)
(Stacked from 18 natural light exposures in CombineZP.)
Empilhamento de foco combinando 18 exposições, iluminação a luz natural com ampliação de 1x.
Encontrei este percevejo de 1cm repousando em uma planta seca, a princípio fiz algumas fotos utilizando o flash, mas como ele se manteve parado, aproveitei para usar a luz natural e fazer o empilhamento de foco, as antenas se movimentaram um pouco mas mesmo assim consegui finalizar o stacking.


Robber fly (Male)
Encontrei esta mosca caçadora (Robber fly) próximo a uma vegetação de capinzais, ela permitiu bastante aproximação e com isso consegui utilizar a técnica de empilhamento de foco, aproveitando também as boas condições climáticas (sem vento) usei apenas luz natural. Próximo a este indivíduo macho, encontrei também uma fêmea que também permitiu minha aproximação, acredito que eles poderiam estar copulando momentos antes, eles estavam apenas alguns metros de distância um do outro.
(Stacked from 20 natural light exposures in CombineZP.)
Empilhamento de foco combinando 20 exposições, iluminação a luz natural, ampliação de 1x.

 Robber fly (Female)
(Stacked from 15 natural light exposures in CombineZP.)
Empilhamento de foco combinando 15 exposições, iluminação a luz natural.
Esta é a primeira fêmea de mosca caçadora (robberfly) que consigo fotografar, além da sorte de encontrá-la ainda tive a oportunidade de utilizar a técnica de empilhamento de foco já que ela cooperou bastante e permaneceu um bom tempo imóvel.
Pelas proximidades acabei encontrando também um macho da mesma espécie e também fiz o empilhamento de foco, postarei a foto do macho em breve.

 Casulo (cocoon)
(Stacked from 35 natural light exposures in Helicon Focus.)
Empilhamento de foco combinando 35 exposições, iluminação a luz natural, ampliação de 1x.
(As exposições foram posteriormente combinadas com o software Helicon Focus).
Encontrei este lindo casulo ao entardecer enquanto vasculhava por outros insetos, me chamou muito a atenção o fato de que ele refletia a luz do sol poente e dava o parecer de que tinha luz própria, dando a impressão que estava aceso.
Aproveitando que se tratava de um casulo (quase imóvel) utilizei a técnica de empilhamento de foco para conseguir profundidade de campo suficiente para mostrar o assunto por inteiro.
A imagem abaixo é um crop da foto acima, apenas invertida verticalmente.

 Ninfa de membracidae (Empilhamento de foco)
(Stacked from 32 natural light exposures in CombineZP.)
Empilhamento de foco combinando 32 exposições, iluminação a luz natural com ampliação de 3,5x.
Encontrei esta ninfa de membracidae próxima a algumas outras bem semelhantes só que de cor branca, como esta se manteve parada, aproveitei a oportunidade para utilizar a técnica de empilhamento de foco. A princípio tive um pouco de dificuldades pois a mesma se encontrava em contraluz mas acabei tirando proveito da situação para fazer uma luz de recorte com a iluminação do sol, e para iluminar o primeiro plano utilizei uma fonte de luz contínua de led difundida com nylon.
Canon 600D com lente MP-E 65mm + trilho de foco Kirk FR-1.

 Besouro serra pau (pilha de foco)
(Stacked from 15 natural light exposures in CombineZP.)
Empilhamento de foco combinando 15 exposições, iluminação a luz natural.

 Soldado de Cupim
(Stacked from 45 natural light exposures in CombineZP.)
Empilhamento de foco combinando 45 exposições, iluminação a luz natural, ampliação de 3,5x.
Encontrei um cupinzeiro danificado com uma boa parte destruída, em cada uma das saídas havia um soldado protegendo o perímetro, exatamente como a foto ilustra, eles permaneciam imóveis movendo as antenas freneticamente, por esse motivo acabei perdendo algumas exposições no processo de empilhamento de foco principalmente nas antenas, as condições do local também não ajudaram mas mesmo assim resolvi postar a imagem pois acho um espécime muito interessante e pouco fotografado.

 Dinia eagrus
(Stacked from 23 natural light exposures in CombineZP.)
Empilhamento de foco combinando 23 exposições, iluminação a luz natural, ampliação de 1x.
Esta é uma foto que fiz a cerca 1 ano atrás, não consegui completar muito bem o empilhamento pois ela se movimentou bastante durante a sessão de fotos, principalmente as antenas, usei apenas um dos frames para compor as antenas.

Mutuca (Diptera: Tabanidae)
(Stacked from 34 natural light exposures in Helicon Focus.)
Empilhamento de foco combinando 34 exposições, iluminação a luz natural, ampliação de 1,5x.
(As exposições foram posteriormente combinadas com o software Helicon Focus).
As mutucas estão entre as dipteras que mais toleram nossa aproximação, aproveitei esta oportunidade para utilizar a técnica de empilhamento de foco (focus stacking), depois de aproximadamente 10 minutos ela começou a se movimentar e saiu voando, felizmente foi tempos suficiente para completar o stacking.

Marimbondo vermelho gigante (Empilhamento de foco)
Encontrei este marimbondo vermelho de aproximadamente 30mm descansando em uma pequena planta rasteira pela manhã, aproveitei a oportunidade para usar a técnica de empilhamento de foco (focus stacking), a princípio ventava bastante e a luz do sol estava muito "dura", incidindo muito diretamente no assunto, para atenuar, utilizei um difusor de papel manteiga por cima e um rebatedor prateado na parte de baixo.
Empilhamento de foco combinando 43 exposições com iluminação a luz natural.


Besouro rinoceronte (fêmea)
Esta é uma fêmea de besouro rinoceronte de 4cm, a encontrei enquanto observava um amontoado de flores cor de rosa no tronco de uma árvore, em uma dessas flores estava repousando o besouro, aproveitei as boas condições de luz natural e a imobilidade do inseto para aplicar a técnica empilhamento de foco.
Empilhamento de foco combinando 25 exposições com iluminação a luz natural.


Sleeping bee
Encontrei esta linda abelha verde do gênero Euglossa de 9mm repousando na ponta de um pequeno galho, essa é a posição habitual de descanso desta e de algumas outras espécies de abelhas, elas ficam presas pela mandíbula em arbustos e pequenos galhos rasteiros.
Empilhamento de foco combinando 27 exposições com iluminação a luz natural.

 Esperando uma presa
Encontrei esta aranha caranguejo camuflada nesta pequena flor aguardando por sua próxima "vítima", aproveitei a oportunidade para utilizar a técnica de empilhamento de foco. Como iluminação, apenas luz natural e para realçar a cena usei um rebatedor prateado por baixo do assunto e um papel manteiga como difusor na parte superior, enquanto clicava o sol batia na vegetação ao fundo e criava um tom amarelado o que ajudou a compor o plano de fundo, o único problema é que ventava um pouco no momento e acabei perdendo alguns frames por conta do movimento excessivo da planta.
Empilhamento de foco combinando 23 exposições com iluminação a luz natural.

Grasshopper field stack
Encontrei esse gafanhoto de 5cm pousado em um galho seco, inicialmente efetuei apenas um disparo pois ele se movimentava demais para tentar a técnica de empilhamento de foco, mesmo assim resolvi tentar, fiquei cerca de 30min para acabar a sessão de fotos, acabei perdendo alguns frames no pós processamento mas consegui "montar" o stack.
31 exposições com iluminação a luz natural e rebatedor prateado na parte de baixo combinadas manualmente com o Photoshop CS6.

Aranha caranguejo protegendo os ovos
Algumas espécies de aranha caranguejo criam pequenas "casinhas" construídas com folhas e teias, essas elaboradas construções tem como propósito principal abrigar a ninhada de ovos que ficam depositados no interior da folha, a mamãe aranha permanece posicionada em um ponto estratégico protegendo a ninhada de possíveis predadores, quando os ovos eclodem dão origem a minúsculos filhotes de aproximadamente 2mm, uma única ninhada pode ter centenas de filhotes.
Empilhamento de foco combinando 15 exposições com iluminação a luz natural.
 Área cortada da imagem acima:

 Ninfa de cupim (Nasutitermes)
Em uma caminhada encontrei um cupinzeiro danificado, aparentemente por algum animal, nessa parte danificada tinham alguns cupins da espécie nasutitermes parados nas entradas dos túneis da colônia, entre soldados e operárias tinham alguns indivíduos jovens parados, provavelmente esperando que as operárias os transportassem para o interior da colônia.
Aproveitei essa situação para montar o equipamento e tentar um empilhamento de foco, essa foto foi um grande desafio levando em conta todas as adversidades da situação, a primeira dificuldade era o tamanho do bichinho, aproximadamente 3mm, outro ponto importante era a iluminação, como ele estava parcialmente dentro do túnel a luz natural não era o suficiente para iluminar a cena e usei o auxilio do flash com bastante difusão da luz, já que o inseto era totalmente branco dificultando ainda mais a exposição correta, outro problema é o meu trilho de foco que não é muito estável para ampliações acima de 1:1.
Enquanto fazia o empilhamento o cupim se movimentou um pouco, principalmente as antenas, consegui corrigir boa parte dos movimentos via software CombineZP na pós produção mas em algumas áreas foram inevitáveis alguns borrões de movimento.
59 exposições com ampliação de 4,5x, f/2.8, ISO 200.

Orb spider - Field stack
Esta espécie de aranha tem alguns hábitos bem peculiares, ela escolhe um local seguro para ficar durante todo o dia, quando está próximo de anoitecer ela começa a tecer sua teia e em poucos minutos a teia está completa e pronta para "aprisionar" suas vítimas. Quando o sol começa a raiar pela manhã ela se recolhe novamente e repete esse processo diariamente até o final de sua vida.
Essa foto é resultado de um empilhamento de foco combinando 30 exposições com iluminação a luz natural.
 Com ampliação um pouco maior 2:1.
Stacked from 21 natural light exposures:

Lagarta de olhos falsos - (Xylophanes tersa)
Olhos falsos
Essa lagarta (Xylophanes tersa) dispõe de um artifício muito interessante para se livrar dos predadores, na parte frontal de seu dorso existem duas formações que lembram muito os olhos de uma cobra, isso faz com que seus predadors, como os pássaros por exemplo, se assustem acreditando que ao invés de uma simples lagarta possa ser uma cobra que irá predá-los. 
Essa foto é resultado de um empilhamento de foco combinando 25 exposições com iluminação a luz natural.
 Abaixo outro empilhamento feito com a mesma lagarta, apenas mudei o ponto de vista para obter outra tonalidade no plano de fundo.

 Robberfly
Esse espécime é geralmente encontrado repousando em pequenos arbustos rasteiros no início da manhã , condição ideal para a prática do fucus stacking com luz natural.
Stacking de macro combinando 25 exposições com ampliação de 1,5x, iluminação a luz natural e ISO 200.

Rainha de formiga
Essa rainha de formiga de 2,5cm é a maior formiga que já encontrei, aproveitei que estava imóvel para aplicar a técnica de empilhamento de foco para ganhar mais profundidade de campo, no momento havia um pouco de vento o que dificultou um pouco a técnica.
Stacking de macro combinando 29 exposições com  ampliação de 1,5x, iluminação a luz natural e ISO 200

Olhos compostos ( Owlfly - Ascalaphidae)
Algo que me fascina nos insetos são seus incríveis olhos compostos. com centenas ou até milhares de omatídeos (omatídeos são as micro "bolinhas" que formam o olho do inseto), um bom exemplo é este pequeno libeloide noturno que possui além dos olhos compostos uma formação bem diferenciada dando o parecer de dois olhos de um só lado posicionados um sobre o outro. 
As condições climáticas em que fiz este registro não eram muito boas, ventava bastante e já era final de tarde com iluminação bem reduzida mas queria aproveitar que o inseto estava parado para tentar o stack, não foi possível completar com mais exposições porque a libélula voou após a décima foto.
Empilhamento de foco combinando 10 exposições com iluminação a luz natural.

Mariposa colorida
Avistei essa pequena mariposa de longe, suas cores vibrantes me chamaram a atenção em meio a vegetação toda verde.
Usei apenas luz natural como fonte de iluminação, não foi necessário o uso de um difusor já que o tempo estava nublado e as nuvens fizeram esse papel, havia um pouco de vento que acabou causando um leve movimento nas asas
Empilhamento de foco combinando 43 exposições com ampliação de 1:1, iluminação a luz natural e ISO 200.

Hemiptero (field stack)
Encontrei esse percevejo de 2cm pousado em umas folhagens e a princípio fiz apenas uma exposição do inseto, como ele se manteve imóvel (apenas um pouco de movimento das antenas e do vento) aproveitei para fazer o focus stacking, utilizei apenas luz natural como iluminação para criar um ar mais suave a foto.
Empilhamento de foco combinando 23 exposições com ampliação de 1x, iluminação a luz natural, ISO 200.

Abelha Verde
Bom pessoal, esse field stack foi um grande desafio pra mim, primeiramente pela limitação do equipamento, a começar pelo meu trilho de foco que é bem instável e terminando pelo tripé que está meio bambo (preciso renovar meu equipamento, mas como sabemos, os preços aqui no Brasil são absurdos) ainda levando em conta as más condições do clima para esse tipo de foto, um pouco de vento e um calor de 38ºc.
Com todas essas controvérsias, esse foi o melhor resultado que pude chegar, espero que gostem.
Stacking de macro combinando 126 exposições, ampliação de 1,5x,  iluminação natural e ISO 200.

 Aranha Lobo (Empilhamento de foco)
Olá pessoal, essa é mais uma foto utilizando a técnica de empilhamento de foco (focus stacking), só que dessa vez a foto foi feita somente com luz natural e sem o auxílio de um trilho de foco ou mesmo um tripé, foi no braço mesmo. Foram 15 exposições para conseguir a profundidade de campo necessária.

Mosca soldado (Ptecticus trivittatus)
Essa é uma mosca soldado (Ptecticus trivittatus) de aproximadamente 9mm, a encontrei em uma caminhada pela manhã, a princípio efetuei apenas uma foto, como ela se manteve parada aproveitei para começar a pilha de foco, enquanto fotografava ela movimentou levemente as patas e as asas mas não chegou a prejudicar o resultado final.
Essa foto é resultado de 25 exposições com iluminação a luz natural, ampliação de 1,5x e ISO200.

Aranha Caranguejo (Field Stack)
Resolvi usar esse formato "quadrado" na foto pois a aranha estava em um posicionamento que não me permitia "ajustar" sua posição, caso movesse a folha ela poderia se movimentar, então ficou uma área muito grande vazia na foto em forma retangular por isso o corte.
Empilhamento de foco combinando 21 exposições com ampliação de 1x, iluminação a luz natural, ISO 200

 Eristalinus taeniops
Não consegui completar o empilhamento com a profundidade que desejava, ventava um pouco e acabou ocasionando certo movimento na planta onde a mosca estava pousada, depois de 13 exposições ela se mexeu e não deu mais para continuar mas foi suficiente ao menos para manter seus lindos olhos tigrados dentro do foco.
(Stacked from 13 natural light exposures in CombineZP.)
Empilhamento de foco combinando 13 exposições com iluminação a luz natural.

 Abelha solitária
(Stacked from 17 natural light exposures in CombineZP.)
Empilhamento de foco combinando 17 exposições com iluminação a luz natural.

Me deparei com esta abelha coletando o néctar destas pequenas flores, ela estava com o corpo imóvel mas movimentava bastante sua probóscide, mesmo assim resolvi tentar o empilhamento, acabei perdendo alguns frames nesta área mas consegui alguns com boa nitidez e acabei concluindo o empilhamento.
Sobre as abelhas...
Por que as abelhas coletam o néctar das flores?
As abelhas operárias, que são abelhas fêmeas que não podem se reproduzir, voam de flor em flor, coletando néctar e pólen. Então, as abelhas operárias alimentam a colônia de larvas, formas jovens das abelhas, com o néctar e o pólen coletado. Parte do pólen coletado de uma flor é também depositado pelas abelhas em outra flor, um processo conhecido como polinização.
 Complementando a postagem anterior, uma visão frontal da mesma abelha coletando néctar, assim como na foto postada anteriormente as condições não eram muito favoráveis para o empilhamento de foco, mas felizmente consegui, a abelha até que se manteve parada por bastante tempo o problema era a probóscide que se movimentava bastante, isso acabou resultando em alguns frames perdidos mas nada que comprometesse de um modo geral.

 Caterpillar - field stack
(Stacked from 10 natural light exposures in CombineZP.)
Empilhamento de foco combinando 10 exposições com iluminação a luz natural.
Clique no link a seguir para visualizar a postagem completa e uma foto de corpo inteiro:

Mosca com gotas de orvalho
Encontrei esta mosca coberta de orvalho enquanto procurava insetos para fotografar pela manhã, aproveitando que a mosca se encontrava imóvel utilizei a técnica de empilhamento de foco.
Empilhamento de foco combinando 20 exposições com iluminação a luz natural.

Aranha caranguejo protegendo os ovos #2
Algumas espécies de aranha caranguejo criam pequenas "casinhas" construídas com folhas e teias, essas elaboradas construções tem como propósito principal abrigar a ninhada de ovos que ficam depositados no interior da folha, a mamãe aranha permanece posicionada em um ponto estratégico protegendo a ninhada de possíveis predadores, quando os ovos eclodem dão origem a minúsculos filhotes de aproximadamente 2mm, uma única ninhada pode ter centenas de filhotes.
Empilhamento de foco combinando 21 exposições, ampliação 1x com iluminação a luz natural.

Gasteracantha cancriformis
Esta espécie é bem comum aqui na minha região, determinada época do ano elas aparecem e produzem grandes teias em formato circular, elas possuem variados padrões de coloração, sendo as vezes vermelhas, amarelas ou brancas, é mais comum encontrá-las posicionadas bem no meio da teia, mas as vezes elas repousam em arbustos nas proximidades.
Empilhamento de foco combinando 21 exposições, iluminação a luz natural.

Cicadellidae - ecdise
Encontrei este cicadellidae de 7mm no momento em que acabara de trocar de "pele", da para notar a diferença de tamanho entre sua forma antiga e a forma após a troca, também é possível perceber que no exoesqueleto vazio tem apenas o início da formação das asas enquanto no indivíduo adulto as asas já estão completamente formadas.
Empilhamento de foco combinando 29 exposições com iluminação a luz natural.

Filhote de percevejo
Este pequeno filhote de percevejo estava na parte de baixo de uma folha junto aos seus irmãos, na verdade ele se encontrava um pouco afastado dos demais, por esse motivo foi escolhido para ser fotografado, aproveitando que o bichinho se encontrava praticamente imóvel utilizei a técnica de empilhamento de foco.
Empilhamento de foco combinando 39 exposições, ampliação 2,5x com iluminação combinada de luz natural + flash.

7 comentários:

  1. Ótimo post, com fotos excelentes, Maxwell. E muita informação útil. Você é uma referência em macrofotografia para mim.

    Emir Filho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Emir,

      Muito obrigado meu caro amigo, fico muito feliz em receber seu comentário.

      Acompanho o seu trabalho a bastante tempo e o admiro muito, forte abraço!

      Excluir
  2. Parabéns pelo excelente post e as fantásticas fotos. Tenho uma dúvida... No caso do empilhamento de foco eu vi que você usa um trilho de foco manual (não motorizado). Como você decide quantas imagens são necessárias para cobrir a região de foco que você deseja e como você controla na mão de forma razoavelmente precisa a distância entre cada etapa? Obrigado e um abraço. Arthur

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Arthur, realmente utilizo trilhos manuais, eles são boas opções principalmente para o empilhamento em campo, pois são mais leves e práticos para o transporte e manuseio.

      Em relação ao avanço do movimento do trilho e da área de foco que é coberta por cada exposição, eu faço de olho mesmo, acabei desenvolvendo prática nesse quesito, não é muito difícil, com alguns testes e conhecendo bem seu equipamento você adquire essa "habilidade". Para auxiliar, basta visualizar o medidor em milímetros (mm) que geralmente fica na lateral do trilho, a cada girada na manivela observe o avanço, realize alguns testes e vai acabar chegando a um nº de exposições satisfatório.

      Abs!

      Excluir
  3. Sou grande admirador do seu trabalho, onde posso aprender essa arte? Aproveito para parabenizá-lo pela sua dedicação e com isto dividir os seus conhecimentos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Adilson, fico feliz em saber que gosta do meu trabalho, muito obrigado!
      Bom, no Brasil esta técnica não é muito comum, são poucos os textos em português falando sobre o assunto na internet, o mesmo vale para os vídeos.
      Se dominar o inglês, pode pesquisar por "focus stackig" que aparecerão bastante sites falando sobre o assunto.
      Atualmente ministro workshops e aulas particulares sobre macro e empilhamento de foco, se interessar me mande um e-mail:

      webmaster.admin.max@gmail.com

      Abs!

      Excluir